Blog Silam

Micropigmentação, inovação e conhecimento.

Trabalhar com ética deve ser o princípio básico de qualquer profissional, e essa máxima não é menos verdadeira para o micropigmentador. Manter uma conduta ética é essencial para garantir a credibilidade do trabalhador. Seu cliente precisa confiar em você, no seu trabalho e no resultado do mesmo.

A palavra ética deveria do grego éthos, e seu significado pode ser entendido como “caráter moral”, sendo uma propriedade ligada à índole das pessoas.

Ela é usada como forma de representar a conduta das pessoas. Nesse sentido, quando dizemos que alguém age de acordo com a ética, entende-se que as ações dessa pessoa estão dentro dos valores estabelecidos pela sociedade na qual ela vive.

No âmbito profissional, a pessoa será ética quando cumprir com as atividades de sua profissão, de acordo com os critérios pré-estabelecidos em códigos de ética ou manuais de conduta, por exemplo.

Micropigmentador profissional

Cada profissão tem um código de ética próprio, formulado de acordo com a área e a forma de atuação. O micropigmentador, por exemplo, deve seguir o código da sua área de maneira a garantir sua integridade.

 

Como ser um micropigmentador ético

Seguir atitudes e valores positivos é importante para assegurar o bom funcionamento das atividades exercidas. O micropigmentador depende de sua reputação para angariar mais clientes, por exemplo.

Quando o profissional age de acordo com o código de ética pré-estabelecido para a sua profissão, ganha a confiança de seus clientes, que o recomendarão para mais pessoas.

Ser ético garantirá um volume de trabalho maior ao micropigmentador, aumentando o nível de produção da sua empresa. Além disso, também favorecerá a criação de um ambiente de trabalho harmonioso, respeitoso e agradável.

Posso atestar que os clientes rapidamente percebem quando o ambiente no qual estão sendo atendidos não é bom para aqueles que ali trabalham. Isso também será um importante item para construir a confiança que será base da relação entre o micropigmentador e seus clientes.

Além disso, quando um profissional trabalha com ética, ele consequentemente faz com que seus funcionários confiem nele.

Um micropigmentador que trabalha com ética também se assegurará de fazer todas as perguntas necessárias para montar a Ficha de Anamnese do cliente antes de iniciar o procedimento, de modo a ter certeza não somente da melhor técnica a ser utilizada, mas também de que não há contra-indicações para a realização do processo.

ficha de anamnese micropigmentação

 

Código de ética para profissionais de estética

Os princípios que regem a correta atuação dos profissionais da área de estética, na qual está incluso o micropigmentador, estão contidos no código de ética dos profissionais de estética.

 

Princípios gerais que o micropigmentador deve ter

Esse código está dividido em algumas partes e sua consulta é importante para os profissionais que desejam agir com ética. Neste artigo destacarei os deveres do profissional da área.

De acordo com o código de ética para profissionais de estética, em seu artigo 3º:

Art. 3º – São deveres do esteticista, neste caso, o profissional micropigmentador, no exercício de suas funções, deve comprometer-se com as seguintes disposições:

I – exercer a profissão com zelo, diligência e honestidade, observada a legislação vigente e resguardados os interesses de seus pacientes, sem prejuízo da dignidade e independência profissional;

II – guardar absoluto respeito pela saúde humana, exercendo a profissão em conformidade com os preceitos éticos deste código e com a legislação vigente;

III – organizar seu ambiente de trabalho, tornando-o asséptico, conforme exigido pela Secretaria de Vigilância Sanitária;

IV – abster-se de atos que impliquem na mercantilização da Tecnologia Estética e combatê-los quando praticado por outrem;

V – fazer prévia anamnese estética do cliente, que se submeter ao seu procedimento;

VI – indicar os diversos procedimentos estéticos, de acordo com os tipos e alterações da pele;

VII – identificar alterações da pele;

VIII – executar todas as técnicas existentes na tecnologia estética, para a recuperação da pele, desde que apropriadas e reconhecidas cientificamente;

IX – ter domínio técnico na utilização de equipamentos eletro-estéticos aplicados na tecnologia estética;

X – ter boa visão, agilidade, coordenação motora, atenção, percepção de detalhes e conjunto, paciência, iniciativa, responsabilidade, assiduidade e hábitos de higiene ;

XI – cumprir e fazer cumprir os preceitos contidos no Código de Ética dos Esteticistas

Micropigmentador profissional

 

Responsabilidades da prestação de serviços

A responsabilidade do micropigmentador não termina quando o cliente se levanta de sua maca ao final do procedimento.

Esse profissional tem responsabilidade pelo resultado final de seu trabalho e pelas consequências do mesmo. Ou seja, caso algum cliente que tenha se submetido a procedimentos estéticos na sua clínica sinta que sofreu algum dano, será responsabilidade sua responder pela acusação.

O fornecedor de serviços, categoria na qual inclui-se o micropigmentador, é responsável pela reparação dos danos causados aos consumidores relativamente à prestação de seus serviços.

Por isso, seguir o código de ética do profissional da estética garantirá ao micropigmentador maior segurança para atuar. É importante sempre ter em mãos a ficha do cliente e zelar pelo seu bem-estar.

A sala do micropigmentador também deve seguir os códigos de ética em relação aos materiais disponíveis, tanto em quantidade quanto em qualidade. Há também itens específicos ligados à higiene que devem ser levados em consideração para garantir tanto a boa apresentação do serviço quanto do ambiente em que o mesmo será realizado.

 

Mais do que o serviço, o micropigmentador responde também pelo resultado

Agir com ética e de acordo com suas responsabilidades é importante para o profissional de micropigmentação, e serão uma indicação, para seus clientes, do tipo de profissional com que estão lidando.

Embora seja importante estar por dentro das mais novas tendências e dominar as diferentes técnicas, sua credibilidade também estará intimamente ligada às suas ações. Ser ético e responsável em seu trabalho é o cartão-postal não somente para atrair novos clientes, mas também para manter aqueles que você já conquistou.

O SILAM tem um material dedicado ao micropigmentador que deseja montar sua Ficha de Anamnese. Garanto que, ao ler esse texto, você terá a resposta para todas as suas dúvidas de como montar uma ficha em que constem todos os detalhes essenciais sobre seu cliente. Essa ficha é impreterível no seu dia a dia, e todo profissional ético e responsável deve utilizá-la.

ficha de anamnese micropigmentação

Para manter-se por dentro das novidades do SILAM, acesse nossas redes sociais como Instagram e Facebook.

 

Bons estudos,

André dos Santos.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

André dos Santos

Fundador do SILAM (Simpósio de Integração Latino Americano de Micropigmentação)